domingo, 12 de novembro de 2017


Internautas leitores do meu Brasil... 
Venho apresentar para vocês: 
Marcelo Pereira de Almeida 
Jornalista e Escritor de São Paulo.



Vamos lá!

Blog: Como começou o seu envolvimento com a escrita?
Marcelo: Meu envolvimento com a escrita começou desde cedo. Eu sempre gostei de escrever desde pequeno. Vivia vidrado nos gecês de final de novela, inclusive foi assim que aprendi minhas primeiras palavras. Depois disso, já na adolescência comecei a escrever poemas, primeiro para as paqueras da escola e depois como memórias. Quinze anos depois, quando sai do meu último emprego fui incentivado pela mãe de um grande amigo a investir na escrita. Comecei a fazer pequenos contos e com a aceitação do público fui aumentando até publicar meu primeiro livro. 

Blog: Quando publicou seu primeiro livro?
Marcelo: Publiquei minha primeira obra em dezembro de 2016, foi totalmente diferente do que pensei, achei que fosse um bicho de 7 cabeças mas não foi. Tive total apoio da editora então foi um processo tranquilo.



Blog: Em que turno do dia você prefere escrever? Usa computador ou escreve a mão?
Marcelo: Como todo boêmio que se preze, prefiro escrever de madrugada. Geralmente as ideias estão mais frescas e consigo me concentrar mais. Com a tecnologia hoje eu escrevo 100% digitalmente, são poucas coisas que escrevo a mão, mas no início calejei muito escrevendo páginas e páginas de coisas.

Blog: Alguma história que escreveu é baseada em história real? Fez algum tipo de pesquisa durante a escrita do livro?
Marcelo: Todas as minhas histórias são baseadas em histórias reais. Tudo de acordo com as experiências que vivi e de pessoas próximas. Os contos de ciúme e morte que conto no segundo livro realmente aconteceram em alguns cantos do nosso país. Já vivemos uma ilusão alienada demais por isso escrevo o mais próximo da verdade possível.

Blog: Como faz para divulgar seus livros? Qual a melhor forma?
Marcelo: Acho que hoje as redes sociais são a melhor forma de divulgação de qualquer coisa que você vá fazer. Ter um público fiel ajuda a divulgar e principalmente faz com que as pessoas apareçam no seu evento. Minha divulgação foi bem eficaz e obtive muito sucesso, graças a Deus, nos meus dois lançamentos.

Blog: Uma frase que te define?
Marcelo: Vá e vença! Que por vencido não os conheça. (Frase usada pelo BOPE Carioca.



Blog: Como vê a literatura brasileira?
Marcelo: Vejo a literatura brasileira se fortalecendo. Em contra partida vejo leitores muito reféns da cultura estrangeira. Temos muitos autores bons, mas que precisam de uma oportunidade de nossos consumidores. Não adianta admirar o Harry Potter e desconhecer o Saci Pererê e a Mula sem cabeça.

Blog: O que é necessário para que a literatura no Brasil seja mais valorizada?
Marcelo: Certamente é a divulgação. Ficamos reféns de 2 bienais e uma FLIP em datas muito espaçadas. Precisamos de mais feiras, investimento e que os autores deixem de ter medo. O medo é o principal bloqueador de qualquer ascensão. Quando nossas feiras forem melhor divulgadas e as pessoas comparecem certamente nossa evidência será maior.

Blog: Deixe um recado para seus leitores e seguidores do blog:
Marcelo: O melhor recado que posso deixar é que vocês acreditem nos seus objetivos e não deixem que quaisquer opiniões tirem o seu foco. Faça o que gosta por amor, a retribuição será sempre certa!


Facebook do Marcelo - Clique aqui.
Os livros são vendidos no site da editora Autografia, aqui

11 comentários:

  1. Adorei conhecer mais sobre o Marcelo e sobre seus livros, pois ainda não conhecia o autor. Adoro ver entrevista e ficar sabendo mais sobre os autores e o que eles pensam sobre a literatura brasileira.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei conhecer o Marcelo.... muito obrigada por deixar seu comentário Nilton!

      Excluir
  2. É sempre bom conhecer novos autores. Continue e vença! Que ninguém nos conheça por vencidos.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei interessada na Cinzas de um devaneio, parece ser interessante. Eu acho que a literatura tem o poder de mudar o mundo, a leitura nos faz pessoas melhores. Pena que nem todo mundo abre o coração para a leitura. Parabéns pelo post!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito bacana eu não conhecia ele nem as obras dele! Muito legal conhecer novos escritores! Parabens prlo post!!!

    ResponderExcluir
  5. Gente, eu li toda a entrevista e o Marcelo é um amor de pessoa! Eu também sou apaixonada por escrita, mas nao acho que eu seja tao criativa ao ponto de alguém querer ler um livro meu... Sucesso, Marcelo!

    ResponderExcluir
  6. Adoro demais esse tipo de post pq a entrevisto nos deixa mais próximo do autor, além de surgir aquela curiosidade de pesquisar mais sobre a obra :) Realmente acho que falta muita divulgação das obras nacionais, eu mesma vejo pouco e leio pouco livros nacionais pq em geral não vejo nada sobre ela.

    ResponderExcluir
  7. A leitura e escrita devem ser estimuladas na educação básica,mas vemos outra realidade,principalmente na maioria das escolas da rede pública de ensino.Por isso acredito que a leitura e escrita não é valorizada em nosso país.É um ciclo vicioso de geração a geração.Não é a toa que as livrarias ficam vazias.

    ResponderExcluir
  8. Parabens pelo post eu nao conhecia o autor

    ResponderExcluir